16.3.08


Vai-Vem


Nesta ansiedade que minh'alma tem,
Que faz de mim um sonhador fecundo,
- deixei a noite, a treva, deste mundo,
Buscando o sol, a luz, além... além...

Achei a luz; mas (pobre vagabundo!)
não tive tempo de gozar o bem.
- Sei lá por que fatídico vai-vem
Eu volto ao mesmo escuro, ao mesmo fundo!...

É, sempre, a par da glória a desventura.
O que ora nos alegra, e nos enleva,
Depois nos entristece, e nos tortura...

Mais nada nesta vida me seduz.
- Só me custa voltar da luz à treva,
Eu que já fui da treva para a luz.


Geraldo Bessa Victor (poeta angolano)